Newsletter
Subscreva a nossa newsletter

Newsletter

FacebookTwitter
Jornal do Concelho de Oleiros | Directora: Daniela Silva | Periodicidade: Trimestral | Abril 2020 nº74 Ano XV
Economia
Vinho Callum já está certificado
Certificacao_Vinho_Callum.jpgO vinho Callum acaba de ser certificado. Produzido no concelho de Oleiros este néctar passou a integrar a lista de vinhos do Instituto da Vinha e do Vinho, tendo em conta o aviso de adenda à portaria que enumera as castas admitidas foi publicado em Diário da República no passado dia 19 de dezembro. 
Segundo aquele documento a "Casta «Callum» surge como sinónimo da casta «Batoca», apenas na rotulagem da DO Beira Interior e IG Terras da Beira".  Deste modo é dada uma resposta aos novos desafios de mercados. Esta decisão vem ao encontro do desejo dos "viticultores que manifestaram interesse na inclusão de algumas castas e sinónimos na lista nacional de castas".
O vinho Callum é uma das imagens de marca do concelho de Oleiros e a sua certificação foi uma aposta do concelho. Trata-se de um vinho branco com caraterísticas muito próprias, que resultam da especificidade de uma casta resistente à humidade, localizada perto das linhas de água. Uma casta que ao longo dos séculos resistiu a pragas e doenças. 
Como o Oleiros Magazine adiantou, em primeira mão, o vinho Callum foi mesmo proposto pela autarquia de Oleiros, para a lista dos vinhos históricos portugueses, o que o tornou mais apetecível junto de um público mais exigente e do comércio das lojas gourmet.
A colaboradora do Oleiros Magazine, Inês Martins, engenheira agrónoma de formação, num dos seus artigos por nós publicado explica que "já em documentos da Ordem de Malta em finais do século XVI havia referências a altas videiras em salgueiros e amieiras, o que indicia a sua presença em Oleiros numa altura muito anterior ao ataque de filoxera no nosso país" (ver artigo em baixo).
Com a publicação desta portaria, "a casta Callum foi finalmente considerada para efeitos de Identificação Geográfica (IG) Terras da Beira e Denominação de Origem (DO) Beira Interior", refere a autarquia em nota. Deste modo, adianta o município, "cumprindo os critérios definidos, os produtores de Oleiros poderão certificar o vinho com a casta Callum".
Oleiros na rota dos vinhos
Com a certificação assegurada, o vinho Callum tem novas oportunidades, e viu o seu nome ser incluído na Rota do Vinho da Beira Interior. Uma medida que resultou do protocolo de parceria assinado entre o Município de Oleiros e a Comissão Vitivinícola Regional da Beira Interior.
A parceria pretende promover a Beira Interior como região vitivinícola e destino de enoturismo.
O protocolo foi assinado durante as Jornadas de Enoturismo, na Guarda, numa cerimónia que contou com a presença do Vice-presidente da Câmara Municipal de Oleiros, Victor Antunes, da Secretária de Estado do Turismo, Rita Marques e dos representantes dos vários municípios que integram esta rede de promoção regional. Com a implementação desta Rota pretende-se a criação de um roteiro organizado e estruturado que fomente o trabalho em rede, dando a conhecer as terras da Beira Interior e as suas experiências mais memoráveis, assim como alguns dos seus melhores ativos enológicos, onde se enquadra o histórico Vinho Callum de Oleiros.