Newsletter
Subscreva a nossa newsletter

Newsletter

FacebookTwitter
Jornal do Concelho de Oleiros | Directora: Daniela Silva | Periodicidade: Trimestral | Agosto 2020 nº75 Ano XVI
Obras já começaram e custam 1,7 milhões de euros
Obras nas Devesas Altas vão mudar o centro de Oleiros

1591631976_MG_0131A Câmara de Oleiros já iniciou as obras de requalificação da zona das Devesas Altas, junto à autarquia, onde semanalmente se realizava o mercado e onde em anos anteriores se realizou a Feira do Pinhal.

Esta intervenção obrigou mesmo a autarquia a construir um novo espaço para as feiras semanais, situado perto do centro da vila.

A requalificação daquele espaço é um dos objetivos do executivo de Oleiros presidido por Fernando Jorge, e representa um investimento de 1,8 milhões de euros.

Além da área de construção, o espaço envolvente divide-se por três zonas: a zona do anfiteatro, a zona do parque infantil e juvenil, e ainda uma zona de estadia associada aos seniores.

O projeto prevê ainda a colocação de vegetação de maior porte, promovendo o ensombramento natural.

Ao Oleiros Magazine, a autarquia informa que a obras foi visitada recetemente pelo Executivo Municipal.

A memória descritiva revela que "a requalificação deste espaço tem por objetivo promover o enquadramento de um novo edifício a construir, possibilitando simultaneamente a implantação de espaços de estadia e lazer adequados a diferentes estágios etários. A articulação entre os diferentes espaços é assegurada através dos percursos pedonais que de uma forma contínua fazem a ligação de todo o espaço".

Diz o mesmo documento que o objetivo passa por "transformar esta zona num espaço exterior multiusos, onde se pretende que os utentes do espaço possam usufruir de recreio ativo e passivo, bem como acontecimentos culturais que irão acontecer nos diferentes espaços para o efeito propostos (anfiteatro e espaço juvenil)".

A requalificação das Devesas Altas representa um investimento de 1.844.291,95€, sendo cofinanciado pelo Programa Operacional Regional do Centro 2014-2020 e o fundo de comparticipação FEDER, no valor de 381.573,48€.